5 de dez de 2015

Transbordar

Acho que a tristeza pode aparecer de várias maneiras possíveis, ela pode chegar no momento em que você acorda, pode chegar no meio do seu dia ou em qualquer horário, pode vim sem motivo, e com motivo, e ainda sim dentro de tantas maneiras de ela se alojar em mim eu ainda não sei qual a pior. A pior parte de estar triste é basicamente o fato de você está sozinho, não importa se está rodeado de pessoas, ou se está assistindo seu filme preferido, ou lendo algo que você gosta, você simplesmente vai se sentir sozinho, e não me julgue, mas estar sozinho é realmente bom, mas se sentir sozinho é estranhamente ruim. As vezes não entendo o porque de me sentir tantas vezes assim, não entendo o porque de me sentir tão triste, tão só, eu tento ou pelo menos já tentei conversar com pessoas que eu realmente gosto sobre o que eu sinto, mas ninguém entende, acho que nem mesmo eu entendo, como posso juga-lós? 

Pra mim é complicado falar sobre o que eu sinto, tenho medo de por não me entenderem acabarem me julgando, me achar uma estranha sem tamanho, ou eu simplesmente sou fechada não consigo dividir o que eu sinto ou o que eu penso, pelo menos não falando, escrever foi a melhor forma que eu achei de colocar tudo isso pra fora, vomitar todo esse vazio e tristeza de mim, pelo menos parte dela. Isso as vezes me cansa, esse aperto no peito, esse nó da garganta que não vai embora, essa sensação de abandono. Eu tento ignorar essa tristeza tentando sentir outras coisas no lugar dela, seja paixão, raiva, felicidade, qualquer coisa que consiga me livrar desse sentimento que me devora por dentro, ocupando um espaço tão grande em mim que já não cabe mais, já está transbordando tristeza.
Eu me esqueci de como ser feliz, ou algo assim. Tento fazer de tudo que eu gosto sabe? Tudo que faz de mim quem eu sou, porém nada funciona, á momentos que esse sentimento é tão grande que me impede disso. Minha vontade é simplesmente deitar e colocar pra fora tudo que esta aqui dentro de mim, e ficar ali quieta debaixo das cobertas, só eu comigo mesma, porém o problema é esse, eu vou estar sozinha e eu ando cansada de me sentir assim, eu ando tentando fugir de esta sozinha, mas no fim do dia cá estou eu novamente sozinha, na maioria dos dias isso não me afeta tanto, como disse eu amo estar sozinha, mas me sentir sozinha vem me corroendo por dentro, preciso de mim novamente, preciso começar a transbordar alegria pois tristeza já transbordei demais.
                              Escritora: Gabryella Alvino

Nenhum comentário:

Postar um comentário