28 de nov de 2015

Espaço Que a Carga Ocupava

Eu já não sei mais sobre o que escrever, a sensação que eu tenho é que estou vazia e esse sentimento anda me consumindo de dentro para fora. Eu tento mergulhar nas minhas músicas favoritas e tento com elas fugir da minha realidade pelo menos por alguns minutos, correr desse vazio que me consome, que me deixa tão incompleta. Procurei tantas formas de me perder pra quem sabe assim eu me encontrar, mas nada adiantou, procurei me distrair e substituir sentimentos que agora não existem mais em mim, talvez seja esse o ponto eu ando tentando substituir sentimentos que me ocuparam por tanto tempo, talvez eu só não precise mais deles, ou talvez eu precise demais, disso eu também não sei mais. Acho que na verdade desde que me livrei da minha carga são pequenos os momentos em que me sinto completa, talvez seja a falta sabe? Não das lembranças, pessoas ou sentimentos, mas sim a falta do espaço que essa carga ocupava, e eram tantas e tantas bagagens que tá difícil preencher o vazio que ficou aqui dentro.


Eu me cobrei tantas vezes por querer sempre mais, por querer sempre sentir mais, nunca me contentei com o pouco que sentia, eu quis tanto sentir tantas coisas que por me cobrar demais eu não senti nada, e por sentir nada eu senti demais. Agora com tanto vazio em mim eu consigo ver tantas coisas que verdadeiramente me fazem falta, eu queria que as pessoas não desistissem de mim, eu queria poder pedir pra elas ficarem, mas eu não sou assim, eu as deixo ir sempre deixei, afinal não sou nenhuma gaiola para prender alguém que quer voar pra longe. Eu sinto saudades do que raras vezes eu tive em minha vida, eu sinto saudades de ter alguém que não desista de mim, nem por um momento, que verdadeiramente goste de estar ali por mim, mas não só por mim principalmente por si próprio, eu estou cansada de não sentir nada, e estou cansada de sentir tanto, como pode? Posso contar nos dedos as pessoas que não desistiram de mim, e quero dizer VERDADEIRAMENTE não desistiram, sei lá, eu só sinto falta, sinto falta de me sentir completa.

Eu nunca fui do tipo romântica, ou clichê que acredita em amor verdadeiro, eu já amei, e amei verdadeiramente alguém, mas não é como as historias de conto de fadas contam, o verdadeiro amor te deixa absurdamente feliz, mas com qualquer descuido ele pode te deixar incrivelmente vazia e sozinha. Eu sinto falta das flores que nunca ganhei, sinto falta dos abraços que se perderam, sinto falta de palavras sinceras, sinto falta de ser completa novamente, sinto falta até mesmo de ser apenas eu, pois com a confusão que estou, anda difícil até pensar em como me reencontrar.

                                       Autora: Gabryella Alvino 

Visitem os textos dos outros blogs que participam do projeto vou deixar a baixo todos os links dos blogs que estão participando!  
"Escritores não são aqueles que apenas tem livros publicados, escritores são aqueles que escrevem com sentimentos, você que tem folhas e folhas escritas por ai você também é um escritor!"
                                                         - Eduarda Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário