14 de mai de 2019

De Cara Limpa

Então você se depara consigo mesma, sendo esta a coisa mais difícil a se fazer nos tempos de hoje, é mais fácil criar uma personagem para momentos da sua vida, é mais fácil deixar que essa personagem enfrente os problemas por você, afinal ela te permite não sentir tanto, porque com ela, você não precisa, com ela você se torna neutra na sua própria vida. Que coisa horrível de se dizer não? Mas é como estamos seguindo, criamos essa outra parte de nós para viver todas as partes mais complicadas da vida, e acabamos nos tornando espectadores da nossa própria vida, sem ação, sem voz, apenas no botão do automático.














A parte mais complicada de encarar a si mesma, é finalmente encarar todos os seus defeitos, todas as suas inseguranças e medos. É se impor não apenas com todo mundo, mas principalmente consigo mesma, impor todas as suas opiniões e desejos é a parte mais difícil de se encarar, conhecer a si mesmo se torna um dos nossos maiores medos, afinal e se eu não gostar de quem eu sou? Se por acaso eu gostar mais daquela personagem criada para agradar a mim e a todos? E se apenas eu não bastar? Se não for suficiente, o que da fazer? É difícil.
Ser obrigada a encarar a si mesmo as vezes pode ser cruel, mas completamente, indefinitivamente um mal ou bem necessário, depende de como você se aceitara. É indiscutível o fato de que  não dá para se deixar ser um espectador de modo eterno na sua própria existência, é necessário por mais difícil que seja quebrar as barreiras impostas por si durante todas as curvas da vida, se encarar de cara limpa, afinal permanecer no modo automático em quanto tudo vai desabando aos poucos acaba trazendo consequências. É necessário acordar, se tirar do mudo, e entender que apenas você pode tomar as rédias da sua vida, não uma personagem criada, mas sim VOCÊ, sem mais.

22 de abr de 2019

Sabotagem

Você se acha tão segura com essa certeza que está bem sozinha, que sempre esteve e sempre vai estar. Acredita que ninguém mais além de você pode te entender, você se acha tão autossuficiente, e não tiro essa razão, mas se acha tão imune a sentimentos, a fragilidades humanas comuns, mas você não é, você é assim como todos os outros, não se engane.

Isso não  é segurança em si, é exatamente o oposto, você não se dispõe a gostar de ninguém e não permite que ninguém consiga gostar de você por tempo suficiente, você simplesmente se sabota. Não consegue aguentar o fato de que da sim pra se sentir feliz com outra pessoa além de consigo mesma, não aceita que mesmo pra você pode sim existir alguém para te acompanhar nessa solidão constante e ainda te fazer feliz, alguém que te deixe em paz, você simplesmente não se permite.
Sempre se sabotou, não se deixou apaixonar, em todos esses anos você simplesmente fugiu de qualquer possibilidade remota de sentimento. Não entendo como consegue permanecer assim, eu sei que você tenta se proteger da possibilidade remota de magoa, mas não percebe que faz isso consigo mesma, em qualquer situação, é sempre você que se sabota, não importa qual direção tome, você sempre vai dar de cara consigo mesma e com essa insegurança, com essa muralha construída por si.
Se bloqueia tanto, se priva tanto que afasta quem está ali bem ali se dispondo a aceitar tudo isso, todos os bloqueios, inseguranças, todas as palavras duras e te dar amor em troca. Se afasta tanto, se recusa tanto a sentir que perde tantas coisas boas, em vez de se permitir simplicidade, e felicidade, apenas se permite complicação e solidão. Chegará a um ponto que de tanto se sabotar, as coisas simplesmente não aconteceram mais, você deixa a felicidade escapar entre teus dedos e é isso, sobrara apenas você e sua solidão, certas coisas simplesmente não da para mudar, não da pra voltar atrás.  

18 de fev de 2018

I'm Sorry

Eu poderia ter impedido, eu sei que sim, me desculpe por isso. Eu amo o seu sorriso, a forma que se expressa perante as dificuldades, eu mais do que ninguém sei o quanto é difícil para você passar a confiar em outras pessoas, a se entregar de algum modo, se deixar livre para sentir. Mas sempre soube o quanto você se senti livre dessa forma, sem dependência sentimental com ninguém, eu que te conheço tanto, conheço e já vivi de perto tantas historias parecidas, não te impedi, não te avisei. 

Queria te dizer o quanto a vida é uma droga e que isso sempre vai acontecer, que quebrar a cara de frente a situações da vida, de sentimentos faz parte, sei que é injusto, sei que deveria ter te protegido melhor como sempre fiz. Sei o quanto está triste, sei também que logo vai ficar bem, que logo vai voltar a sorrir novamente, mostrar esse sorriso lindo para o mundo, eu sei, eu realmente sei disso,  contudo te ver assim era algo que eu nunca  gostaria de presenciar. Você se apaixonou, realmente  se deixou sentir, sem se esconder, sem mentir, sem correr, eu te vi tão feliz, sabia das probabilidades porém você estava tão feliz. 

Você também sempre soube, porem estava feliz, talvez pela primeira vez em muitos anos você estava realmente em paz, eu não sei mais o que dizer, a não ser que tudo vai ficar bem, você vai passar por essa tristeza, vai deixar ela seguir seu ciclo e vai esquecer, talvez não esquecer, mas ira se lembrar dos momentos bons, vai sorrir novamente, vai seguir com a sua vida da maneira mais bela que conseguir, e apesar de ainda sim guardar magoas, de não querer mais procurar alguém, apesar de desejar isso com todo ardor, em algum momento no decorrer dos seus dias, da sua vida, alguém vai  esbarrar na sua vida, e se manter em perfeita sincronia, e apesar de altos e baixos e defeitos essa pessoa vai fazer a diferença.

Então eu sei o quanto você esta sofrendo, mas sorria, tudo vai ficar bem eu prometo, as coisas vão se acalmar, e você vai sair da tempestade e a vida vai se iluminar da forma mais bonita já vista. Eu estarei aqui pra você, mas não se preocupe, a felicidade vai te encontrar, logo a paz voltara para seus dias, você vai ficar bem, e não duvide nem por um segundo da sua importância para mim, ou para as pessoas a sua volta, ou até mesmo para si. Você importa. Você é amável. Linda assim como é. Levante a cabeça e sorria, tudo ficara bem novamente.

2 de out de 2017

Resenha: Rosas e Chocolate

Autor: Tatyana Zille
Editora: Chiado
Ano: 2016
Páginas: 97

*Exemplar recebido em parceria com a Oasys Cultural.


"Um livro de uma linguagem fluente, de momentos emocionantes, onde a autora através da descrição nos apresenta seus personagens e ambientes de uma maneira tão minuciosa, com o estilo bem Alencariano, que o leitor se sente como se estivesse assistindo a um filme." -Skoob




Oi meus amores, tudo bom com vocês?
Venho trazer mais uma resenha em parceria com a Oasys Cultural, e eu tenho que dizer que essa obra realmente superou todas as minhas expectativas que já eram grandes. Eu li a obra duas vezes dentro das últimas duas semanas, é um livro de leitura extremamente tranquila, é uma obra bem curta, e ainda sim demorei um semana para ler duas vezes devido a correria do dia a dia da faculdade e rotina de estágios. 

A obra já me interessou de cara desde que soube quem era a sua autora, Tatyana Zille, eu já tinha lido sua primeira obra que se chama "O Jardim Suspenso", é um livro sobre poemas e eu super indico. O nome da obra resenhada é Rosas e Chocolates, que é um título que realmente se aplica bem no contexto da história.

A obra fala sobre a história da Yasmin (ou Índia), que é a personagem principal da obra, que aos dezoito anos sofreu um grave acidente de carro, que a fez perder um grande amigo, e acabou causando uma lesão medular lhe deixando paraplégica.  O primeiro capítulo inicia com os pensamentos e sentimentos da Yasmin em relação a sua volta para o Brasil depois de dezoito meses fora. 

Sua melhor amiga Monik foi a responsável pela viagem para fora do país, que teve o intuito de trazer de volta o sorriso e a animação junto com uma melhor reabilitação para a Yasmin. Na volta para o Brasil, ela acaba conhecendo Geraldo, ambos se apaixonam e constroem um relacionamento lindo, cheio de amor e companheirismo. Era só um dia normal, até que tudo começou a desabar, Geraldo some e NINGUÉM tem pistas, ou sabe o que aconteceu.

Depois do sumiço do seu amor Yasmin tem muitos obstáculos pela frente, e sempre que ela está superando algo, novos obstáculos e tempestades se formam na sua vida. No decorrer da obra podemos observar e aprender com a superação da Índia em relação a  sua lesão, e todas as superações que ela precisa fazer durante a sua vida. 

Eu simplesmente estou encantada, é uma obra linda demais. Cada acontecimento na vida da Índia simplesmente me deixava aflita e eu me pergunto se eu iria ter forças pra passar pelo que ela passou, para superar cada obstáculo na sua frente. Algo muito lindo que vi foi a constante devoção a Deus mostrada no livro por parte de Yasmin. 


As últimas páginas do livro simplesmente fecharam a obra com chave de ouro, elas são escritas no diário da Índia, são palavras de reflexão, um texto escrito tão intimamente que podemos sentir todo sentimento que a autora teve no momento que estava escrevendo, é extremamente lindo. Estou muito feliz e tocada por ter tido a oportunidade de ler uma obra tão linda, e com tantas lições para levar para a vida.

20 de set de 2017

Entrevista com Aquele Eita / Raquel Segal

Oi meus amores, tudo bom com vocês? Quem me acompanha nas redes sociais sabe que eu assim como muitas pessoas por ai, sou simplesmente apaixonada pelas tirinhas do Aquele Eita , dai o que aconteceu? Pois é, fiz uma entrevista com a Raquel Segal, que é nada mais nada menos que a criadora do Aquele Eita! Isso mesmo, imagina só a minha euforia por ter feito uma entrevista com ela aqui para o Maluco Sentimento. HAHA.  Bom, Primeiramente gostaria de agradecer a Raquel por ter aceitado fazer a entrevista, e agradecer também por toda a atenção e disponibilidade. Ps: Ela é um amor de pessoa.


1- Oie Raquel, tudo bom? Vamos começar com uma perguntinha clichê HAHA. Fala um pouquinho pros leitores aqui do Maluco Sentimento sobre "quem é  a Raquel Segal"? 

Então, eu, Raquel Segal, sou uma MULHER (foco nisso porque todo mundo cisma em achar que sou homem rs) de 22 anos, capricorniana apesar de não ter muitos traços do signo, publicitária e carioca.

2- Então Raquel, você se formou em publicidade ano passado, imagino a alegria de finalmente terminar a faculdade né? HAHA (daqui a alguns meses é minha vez) a gente sente como se esse dia nunca fosse chegar né? Sempre foi o curso que você planejou fazer ? 

Publicidade sempre foi o curso que planejei, sim. Tive um pouco de duvida entre Design, mas optei por Publicidade e Propaganda mesmo. Apesar de eu estar muito feliz por ter acabado a faculdade, admito que sinto falta daqueles primeiros períodos, onde tinha muita festa, bar, eventos... Do 4º período em diante era tanto trabalho, que estou muito feliz sem.

3- Você escreve ou desenha outras coisas? Como textos, versos, frases, e etc. Ou apenas direcionado ao Aquele Eita?

Eu já escrevi muito conto e até tentei fazer um livro, mas desisti no meio do caminho. Atualmente, como eu amo muito quadrinhos, tenho vários projetos de HQ's pela metade, que se tudo der certo um dia publico, que acabam sendo roteiro + ilustrações todas minhas, né. Eu antes do Aquele Eita tinha uma página chamada Minimatoon, então boa parte de outros desenhos meus estão lá.


4-Suas ilustrações representam várias pessoas, o público se vê em algumas das suas tirinhas, (pelo menos eu posso afirmar que me identifico com grande parte delas) e acredito que falo por muitas pessoas quando digo que suas ilustrações/tirinhas fazem um bem danado. Então eu te pergunto de onde você tira toda essa criatividade para criar novas tirinhas? 

Recentemente os textos das tirinhas têm sido de parcerias que faço com poetas e curtidores da página. Muitas pessoas me mandam mensagem e ficam imensamente felizes quando ilustro algum texto delas, então acabo cedendo. Porém, quando me surge um tempo livre, tento pensar em textos originais também. A criatividade é meio aleatória, são coisas que vivo, ou coisas que pessoas ao meu redor vivem, ou algo que vejo pela rua, varia.

5- Raquel suas tirinhas andam sendo espalhadas com todo amor por todos os lugares, tumblr, facebook, instagram e até pelas ruas. Quando você teve a ideia de criar uma página  para suas tirinhas você imaginou que iria repercutir dessa forma que veem repercutindo? 

Definitivamente eu NUNCA imaginei que a página fosse crescer tanto. Eu sempre tentei ser famosa na internet por algo meu, incluindo Youtube com canal de gameplay, Twitter de gifs, Tumblr de citações de livros, fanfics, tudo... por acaso ou por sorte, o Aquele Eita deu certo e é imensamente gratificante ver tanta gente gostando do que faço.

6- Já aconteceu de ser parada em algum lugar porque alguém que te acompanha pelas redes sociais do Aquele Eita e te reconheceu? (Eu mesmo fico toda boba com qualquer elogio que o blog recebe, acho que se isso acontece-se ficaria eufórica de tão feliz HAHA). Como você se sente em relação a isso?
Uma vez, sem querer, eu estava em um bar em SP conversando sobre a página com um amigo. Na época tinham umas 100 mil curtidas ainda. Aí uma menina, da mesa ao lado, veio até mim e perguntou "Licença, eu estava curiosa, mas sobre que página vocês estavam falando?", ai eu disse que era o Aquele Eita e ela respondeu "Aaaa, eu AMO essa página." e quando contei que eu era a criadora ela ficou tão feliz que não eu conseguia parar de rir de tanta alegria. Fora esse dia, é difícil povo me reconhecer, pois não mostro muito minha cara na página. No Instagram tento um pouco, mas acho que não quero ser tão conhecida assim a ponto de ser parada na rua, acho que por questão de segurança mesmo.

7- De todas as suas tirinhas eu tenho uma que simplesmente me ganhou, que apareceu naquele momento que eu precisava sabe? E guardo ela sempre comigo (é sério, celular computador kkkk),  qual a história ou explicação dessa ilustração?  " Sempre que se sentir sozinho, confuso ou sem esperança lembre-se que o mundo é enorme e milhares de coisas maravilhosas te esperam por ai. Não desista de você".

Essa tirinha, por exemplo, teve texto autoral meu hehe Então, eu recebo muita mensagem, todo dia. Algumas de pessoas elogiando, outras agradecendo, mas muita gente manda mensagem dizendo que está triste e precisa de ajuda. Essa tirinha foi pra essas pessoas. Eu não acho que uma ilustração amarela minha pode melhorar 100% o dia de alguém, mas acredito que pelo menos uns 5 ou 10% ajuda, e isso é o mínimo que posso fazer em troca de todo carinho que recebo. É difícil ajudar pessoas virtualmente, mas tento da melhor maneira fazer isso.

8-Vi que você é bem fã de Game Of Thrones, sei que o foco da entrevista é "Aquele Eita" mas eu tenho que perguntar, o que você ta achando dessa sétima temporada?

Eu AMO GoT, inclusive, "The north remembers...". Stark pra vida Eu até gostei da 7 temporada, mas achei tudo muito previsível. Não posso dizer que AMEI a temporada, mas foi intensa sim, na minha opinião. Gosto da série, dos personagens, da história, então serei sempre suspeita pra falar o que achei.

9-Um pergunta extremamente importante para finalizar essa entrevista com uma pessoa tão linda quanto você. Gostaria de fazer parceria com o blog? HAHAHA Brincadeira, essa última é só para agradecer por todo o carinho e paciência e por se disponibilizar pra essa entrevista.
Podemos combinar uma tirinha juntas sim Seria um prazer! Agradeço pelo carinho e interesse. Beijos!